sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Turbidez elevada e rompimento de adutora comprometem abastecimento na cidade

Também afetada pelas chuvas, Águas de Joinville tem redução de 50% em sua produção de água
ATUALIZADO

A Companhia Águas de Joinville foi obrigada a paralisar a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Piraí, devido ao rompimento da adutora principal na altura da travessia sobre o Rio Tateto, um braço do Rio Piraí num ponto de difícil acesso. Com isso, cerca de 30% da cidade, que compreende os bairros Vila Nova,  Glória, São Marcos, Atiradores, Nova Brasília,  Anita Garibaldi e parte do Floresta, já está com o abastecimento comprometido.

Foto. Adutora rompida na travessia do Rio Tateto

Para conseguir encontrar o ponto de vazamento, o gerente de produção e controle de qualidade Márcio Ravadelli sobrevoou os 17 km da adutora do Piraí acompanhado por terra pelo gerente de operação e manutenção e pelo coordenador do sistema de abastecimento de água, respectivamente os engenheiros Cesar Rehnolt Meyer e Cristian Ricardo dos Santos.

Por se tratar de um local de difícil acesso, será preciso uma escavadeira de esteira que será utilizada para levantar a tubulação e geradores de energia elétrica para as soldas. Essas ferramentas só conseguirão chegar ao local e a manutenção ocorrerá se a chuva não aumentar novamente.

Foto. Turbidez da água na ETA Piraí chegou a 1800 UNT.
O normal, com chuva, é até 100.
 Na ETA Cubatão, a turbidez da água do rio, que chegou a cerca de 2 mil unidades - quando o normal em dias sem chuva é até 10 UNT - provocou a redução de cerca de 15% na produção de água. Na ETA Piraí, chegou a 1800 unidades (o normal, sem chuva é 1 UNT ). Com a turbidez elevada, os procedimentos de operação das estações levam mais tempo para conseguir deixar a água potável.

A Companhia Águas de Joinville agradece a compreensão de todos, reforça a importância do consumo responsável e a importância da existência de reservação própria (caixa d’água).



Saiba o que é turbidez:

Trata-se de uma característica física, medida em unidades (Unidades Nefelométricas de Turbidez - UNT), que indica a quantidade de substâncias em suspensão na água (areia, folhas e sedimentos em geral).

2 comentários:

marlon disse...

Se não conseguirem arrumar o vazamento logo,devido as chuvas,então não teremos água nos bairros citados no texto acima?Quanto tempo mais vai demorar?Ficaremos sem água hoje a noite,ou tem previsão para voltar logo?

Sílvio Melatti disse...

A matéria está boa, mas faltou responder à pergunta que todos se fazem neste momento: qual é a previsão para o conserto? Qual é a estimativa para a volta do abastecimento, para que as pessoas possam se programar nas próximas horas?